Rhodiola rosea e efeitos no desempenho esportivo

Novas estratégias para melhorar o desempenho esportivo vêm sendo estudadas aos longos dos anos. Com isso, estudiosos levantam hipóteses com adaptógenos, que são compostos naturais que auxiliam no aumento de resistência física e emocional do corpo.

A suplementação de Rhodiola rosea ganhou destaque nos últimos tempos devido ao seu potencial efeito repositor energético, o que ajuda a melhorar o desempenho físico. Além de ser um suplemento que, em atletas, aumenta resistência e desempenho físico, estimula também processos de anabolismo no músculo esquelético.

Uma revisão sistemática de 10 ensaios clínicos levantou a hipótese do uso da suplementação da Rhodiola rosea em humanos, e os achados propuseram que a suplementação de Rhodiola rosea tem o potencial de melhorar o desempenho esportivo e no exercício por meio da redução do estresse oxidativo, dores e lesões musculares, melhora do dano muscular esquelético e recuperação muscular durante o treinamento, bem como um aumento na potência explosiva atlética. Dentre os mecanismos fisiológicos discutidos foram citados a melhora da resistência do corpo à fadiga do exercício, efeitos adaptogênicos (incluindo modulação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal), atividades neuroprotetora, cardioprotetora, antifadiga e estimulante do sistema nervoso central.

Para os autores, a suplementação de Rhodiola rosea pode ser promissora em pessoas altamente treinadas, mas reforçaram a necessidade de mais ensaios clínicos devido a algumas limitações, como a heterogeneidade metodológica dos estudos incluídos, em relação, por exemplo, ao tipo de exercício, dosagens, tempo de tratamento e tamanho amostral.

Referência:

LUO, Y. et al. Fronties in Nutrition; 09: 856287, 2022.

Artigos relacionados

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *